Adaptabilidade e estabilidade de genótipos de trigo irrigado no Cerrado do Brasil Central

Julio Cesar Albrecht, Eduardo Alano Vieira, Marcio Só e Silva, José Maria Vilela de Andrade, Pedro Luiz Scheeren, Maria da Glória Trindade, Joaquim Soares Sobrinho, Cantidio Nicolau Alves de Sousa, Walter Quadros Ribeiro Júnior, Walter Quadros Ribeiro Junior, Vanoli Fronza, Adeliano Cargnin, Celso Hideo Yamanaka

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estimar a adaptabilidade e estabilidade de genótipos de trigo irrigado, nas condições do Cerrado do Brasil Central. O rendimento de grãos de cinco cultivares e nove linhagens de trigo irrigado foram aferidos no ensaio de valor de cultivo e uso. Os ensaios foram conduzidos nos anos de 2005 e 2006, em seis locais em Minas Gerais, três em Goiás e um no Distrito Federal. Os dados de rendimento de grãos foram submetidos à análise de variância individual e à análise de variância conjunta, para a estimativa dos parâmetros de adaptabilidade e estabilidade. Verificaram-se diferenças significativas, entre os genótipos, em 14 dos 16 ambientes avaliados. Nenhum dos genótipos avaliados apresentou o comportamento ideal preconizado pelo método de Cruz e colaboradores. Destacaram-se a cultivar BRS 264 e a linhagem CPAC 02167, pela superioridade em todas as condições do Cerrado do Brasil Central (adaptabilidade geral). Entre os demais genótipos avaliados, destacaram-se as cultivares BRS 207 e EMBRAPA 22, responsivas à melhoria das condições ambientais, e as cultivares BRS 254 e EMBRAPA 42, pela adaptabilidade específica a ambientes desfavoráveis ao cultivo de trigo irrigado.

Palavras-chave


Triticum aestivum; interação genótipo x ambiente; melhoramento genético; recomendação de cultivares

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461