Caracterização genética de noventa cultivares elites de soja por meio do coeficiente de parentesco

Zilda de Fátima Sgobero Miranda, Carlos Alberto Arrabal Arias, Cássio Egidio Cavenaghi Prete, Romeu Afonso de Souza Kiihl, Leones Alves de Almeida, José Francisco Ferraz de Toledo, Deonisio Destro

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estimar o coeficiente de parentesco e conhecer a estrutura genética de 90 cultivares elites de soja adaptadas aos diferentes ambientes brasileiros. Foram obtidos 4.005 coeficientes de parentesco (f), os quais foram utilizados para realizar o agrupamento das cultivares, pelo método UPGMA. O dendrograma formado permitiu observar vários grupos de cultivares que se aproximaram por possuírem ancestrais comuns, e mostra a estrutura genética das principais cultivares indicadas para o Brasil. Foi estimado também o tamanho efetivo populacional (Ne) de cultivares em diferentes gerações. O valor de f calculado (f = 0,2124) comparado com as médias ponderada e aritmética das cultivares organizadas segundo os períodos de lançamento durante quatro décadas revela que o Ne para a soja é de 11 e 13, para a média aritmética e ponderada, respectivamente. O Ne relativamente pequeno e o alto coeficiente de parentesco sustenta a conclusão de que existe alto grau de similaridade entre as principais cultivares de soja indicadas para o Brasil.

Palavras-chave


Glycine max; similaridade genética; tamanho efetivo populacional

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461