Efeito do estresse hídrico na fixação biológica de nitrogênio e estrutura de nódulos de feijão

Maria Lucrecia Gerosa Ramos, Richard Parsons, Janet Irene Sprent, Euan Kelvin James

Resumo


O objetivo deste trabalho foi investigar o efeito do estresse hídrico na fixação biológica do N2 e na estrutura dos nódulos de feijão (Phaseolus vulgaris L.), nas cultivares Carioca e EMGOPA-201. As plantas foram colhidas após cinco e oito dias de estresse hídrico. A cultivar Carioca apresentou menor peso seco de nódulos que o controle (plantas irrigadas). O peso da parte aérea seca da cultivar Carioca foi menor aos cinco dias de estresse hídrico e não diferiu do controle, após oito dias de estresse. As duas cultivares tiveram menor atividade da nitrogenase após cinco e oito dias de estresse hídrico e apresentaram danos na membrana peribacteróide após oito dias de estresse. A cultivar Carioca foi mais afetada do que a EMGOPA-201, com vacuolação das células e perda da membrana peribacteróide após cinco dias de estresse; aos oito dias, houve degradação das células do citoplasma, senescência e liberação dos bacteróides nos espaços intercelulares. A intensidade de glicoproteínas nos espaços intercelulares do córtex, marcada com os anticorpos MAC 236/265, foi diferente nas duas cultivares de feijão.

Palavras-chave


Phaseolus vulgaris; nitrogenase; potencial de água na folha; nodulação

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461