A arquitetura de Paspalum vaginatum Schwartz modificada pela nutrição de nitrato e amônio

José Beltrano, Marta Guillermina Ronco, Roberto Barreiro, Edgardo Raúl Montaldi

Resumo


Plantas de Paspalum vaginatum Schwartz foram cultivadas em casa de vegetação, em cultura hidropônica de fluxo contínuo, contendo , ou NH4NO3 como fontes exclusivas de nitrogênio. Após 30 dias, o peso da matéria seca da parte aérea e da raiz diminuiu significativamente quando as plantas receberam . Comparando esse tratamento com , ocorreu decréscimo no teor de açúcares redutores e não-redutores e aumento significativo no conteúdo de aminoácidos.

A aplicação de causou crescimento das hastes na direção ortogravitrópica (ângulo médio de 68° em relação à horizontal), e nas plantas que receberam , as hastes tendiam a tornar-se diagravitrópicas (ângulo médio de 23°). Com NH4NO3, todos os parâmetros medidos apresentaram valores entre os das outras duas fontes. As diferenças morfológicas entre as plantas nutridas com ou confirmam a hipótese segundo a qual a fonte de nitrogênio determina o hábito de crescimento das hastes em Paspalum vaginatum ao regular os níveis endógenos dos açúcares redutores e não-redutores.


Palavras-chave


fonte de nitrogênio; ortogravitrópico; diagravitrópico; sucrose

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461