Análise genética quantitativa de metilxantinas e compostos fenólicos em progênies de erva-mate

Euclides Lara Cardozo Junior, Carmem Maria Donaduzzi, Osvaldo Ferrarese-Filho, Juliana Cristhina Friedrich, Adriana Gonela, José Alfredo Sturion

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar o teor de metilxantinas, cafeína e teobromina, e de compostos fenólicos, ácido clorogênico e ácido cafeico, em 51 progênies de erva-mate e estimar componentes de variância e herdabilidade. As progênies de erva-mate eram oriundas de cinco municipios brasileiros: Pinhão, Ivaí, Barão do Cotegipe, Quedas do Iguaçu e Cascavel. Essas progênies foram cultivadas na localidade de Ivaí. O conteúdo dos compostos foi obtido por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Na estimativa dos componentes da variância e dos parâmetros genotípicos, utilizou-se a metodologia de modelos mistos para a obtenção da melhor predição linear não viciada (BLUP) dos efeitos genotípicos e o processo da máxima verossimilhança restrita (REML), processados pelo programa Selegen – REML/BLUP. Os conteúdos de cafeína (0,248–1,663 %) e teobromina (0,106–0.807%) foram significativamente (p < 0,05) diferentes em relação à localidade de origem, com elevada herdabilidade individual (ĥ2 > 0,5). Foram determinados dois diferentes grupos de progênie para ácido clorogênico (1,365–2,281%) e ácido cafeico (0,027–0,037%), e seu conteúdo não foi significativamente diferente (p < 0,05) em relação à localidade de origem. Os valores de herdabilidade individual foram de baixos a médios para ácido clorogênico (ĥ2 < 0,4) e ácido cafeico (ĥ2 < 0,3). O conteúdo dos compostos e os valores dos parâmetros genéticos poderão subsidiar os programas de melhoramento da erva-mate.


Palavras-chave


Ilex paraguariensis; cafeína; ácido cafeico; ácido clorogênico; parâmetros genéticos; teobromina

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461