Acúmulo de nitrogênio e de massa seca em plantas de trigo inoculadas com Azospirillum brasilense

Agostinho Dirceu Didonet, Osmar Rodrigues, Márcia Helena Kenner

Resumo


Foi conduzido, em condições de campo, um ensaio com o objetivo de testar o efeito da inoculação de duas estirpes de Azospirilium brasilense, 245 e JA04, sob as formas de inoculante com turfa em pó e turfa granulada, na produção de massa seca, no acúmulo de N-total e na produção de grãos em plantas de trigo da cultivar BR 23. Os tratamentos inoculados e inoculados acrescidos de 15 kg N.há-1, testemunha absoluta e 60 kg N.ha-1 (15 kg N.ha-1 na semeadura e 45 kg N.ha-1 no afilhamento) foram distribuídos em blocos ao acaso, com quatro repetições. Aos 20 dias após a antese e na maturação, efetuaram-se avaliações do acúmulo de massa seca e de N-total, bem como da produção de grãos. A variação de biomassa de colmo e folhas entre as duas avaliações efetuadas foi positiva em todos os tratamentos inoculados, enquanto, nos tratamentos sem inoculação, essa variação foi negativa, indicando acúmulo em vez de perda de massa seca de palha nos tratamentos com inoculação. A inoculação promoveu maior absorção de N na fase pós-antese, período em que a maior disponibilidade de N não promoveu aumento na produção de grãos. O inoculante com turfa em pó da estirpe JA04, acrescido de 15 kg N.ha-1 aplicados na semeadura, substituiu a adubação nitrogenada de 45 kg N.ha-1, feita em cobertura, sem prejuízo no rendimento de grãos.


Palavras-chave


inoculação; acúmulo de N; acúmulo de biomassa

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461