Aquecimento intermitente em pêssegos 'BR-6' frigoconservados

Ricardo Alfredo Kluge, Alexandre Hoffmann, Jair Costa Nachtigal, Aldonir Barreira Bilhalva, José Carlos Fachinello

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o comportamento de pêssegos cultivar BR-6 submetidos ao aquecimento intermitente durante o armazenamento refrigerado. As frutas foram armazenadas por um período de 24 dias a 0°C e 90-95% UR, sendo que o aquecimento realizou-se no décimo dia de armazenamento, por períodos de 7, 21, 25 e 45 horas em temperatura de 25-26°C. A testemunha constou de frutas armazenadas continuamente a 0°C. A perda de peso das frutas foi maior à medida que aumentou o tempo de exposição das frutas ao aquecimento intermitente. Não houve influência dos tratamentos sobre o teor de sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e SST/ATT. A firmeza de polpa teve decréscimos mais acentuados nas frutas aquecidas do que nas não aquecidas. As podridões foram maiores nas frutas aquecidas por 45 horas. O escurecimento de polpa foi reduzido quando se utilizou o aquecimento intermitente por 21, 25 e 45 horas.


Palavras-chave


escurecimento de polpa; firmeza de polpa; qualidade dos frutos

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461