Aproveitamento por soqueira de cana-de-açúcar de final de safra do nitrogênio da aquamônia-15N e uréia-15N aplicado ao solo em complemento à vinhaça

Paulo Cesar Ocheuze Trivelin, Reynaldo Luiz Victoria, João Crisóstomo Simões Rodrigues

Resumo


O aproveitamento por soqueira de cana-de-açúcar de final de safra do nitrogênio da aquamônia e da uréia aplicado ao solo foi avaliado pela técnica isotópica com 15N. 0 experimento foi conduzido em área comercial de cana da variedade SP 70-1143, primeira soca, no Estado de São Paulo. Cada tratamento (aquamônia e uréia) contou com 19 linhas de 10 m de comprimento, com espaçamento de 1,4 m entre linhas. Os fertilizantes nitrogenados (90 kg/ha de N) foram aplicados manualmente e enterrados no fundo de sulcos com 15 cm de profundidade, distantes 25 cm dos dois lados da linha de cana, após aplicação na superfície do solo de vinhaça na dose de 100 m3/ha. Os fertilizantes 15N foram aplicados em parcelas simples de 2 metros lineares (quatro repetições). Os resultados experimentais mostraram que a adubação com uma ou outra forma de fertilizante nitrogenado não influiu na produtividade da cana e não houve diferença entre as quantidades de nitrogênio derivado dos fertilizantes na parte aérea da cultura (recuperação de 40% de N-fertilizante) após 12 meses da adubação (colheita final). Os resultados de N acumulado na parte aérea, em diferentes estádios de crescimento e na colheita final, indicaram forte evidência de ocorrência da fixação biológica de nitrogênio (FBN), que associada à absorção de nitrogênio do solo resultou no acúmulo de 260 kg/ha de N na parte aérea da cultura, aos doze meses após a adubação.

Palavras-chave


fertilizantes nitrogenados; técnica isotópica; cana-soca; <i>Sacharum</i> spp.; acumulação de nitrogênio

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461