Análise de gerações para o crescimento radicular da soja (Glycine max (L.) Merrill) sob estresse de alumínio em solução nutritiva

Carlos Roberto Spehar, Nicholas W. Galwey

Resumo


Há vastas áreas nos trópicos que apresentam limitação no seu uso devido a estresses minerais como toxidez de alumínio e baixa disponibilidade de nutrientes. As culturas graníferas serão mais adaptadas se nos programas de melhoramento estiver incluída a identificação dos fatores genéticos que condicionam tolerância a esses limitantes. Três famílias (cruzamentos, autopolinização e retrocruzamentos) originárias das variedades IAC-2, IAC-7, IAC-9 e Biloxi foram utilizadas em testes de gerações para identificar as suas diferenças genéticas na tolerância ao alumínio, pela avaliação do crescimento radicular em cultura hidropônica. Os resultados indicaram que esta é uma característica poligênica, com efeitos predominantemente aditivos. Contudo, epistasia também está presente e deve ser considerada em um programa de melhoramento. Seleção recorrente toma-se possível devido à não-destrutibilidade da avaliação, pois os indivíduos selecionados podem produzir sementes para testes de progênie e novos cruzamentos.


Palavras-chave


melhoramento genético; variedade; aditividade; dominância; interação; modelo genético

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461