Estudo do valor nutritivo do farelo de guandu [Cajanus cajan (L.) Miilps] var. fava larga na alimentação de frangos de corte. 1. Avaliação do tratamento térmico

Antonio Celso Pezzato, Antonio Carlos Silveira, Luiz Roberto Furlan, Luiz Edivaldo Pezzato, Ciniro Costa

Resumo


O experimento teve como objetivo avaliar o efeito do tratamento térmico sobre os fatores antinutricionais presentes no guandu. Foram utilizados 288 pintos de corte em duas baterias metálicas, distribuídos num delineamento experimental em quatro blocos, num esquema fatorial de 3 x 3, em três temperaturas: 100, 110 a 120 °C e três tempos de autoclavagem: 10, 20 e 30 minutos. Após o processamento, secagem e moagem dos grãos, foram analisadas a atividade ureática e a solubilidade da proteína como parâmetros de sub ou superaquecimento durante o processo de inativação dos inibidores de proteases. No final, constatou-se que o melhor tratamento foi proporcionado pelo guandu tratado durante 20 minutos (p < ,05) independentemente das temperaturas de autoclavagem, resultando num menor consumo de ração. As aves não apresentaram nenhuma alteração histopatológica nos rins, no fígado, no pâncreas, no coração e nos intestinos.


Palavras-chave


inibidores de proteases; atividade ureática; solubilidade da proteína; eficiência de utilização da proteína; eficiência de utilização da energia metabolizável

Texto completo:

PDF


Embrapa Informação Tecnológica
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-4231 / 3448-4162 - Fax: (61) 3272-4168