Análise da adaptabilidade através de regressão linear segmentada. 1. Fundamentos

João Gilberto Corrêa da Silva

Resumo


O método de regressão linear simples de Finlay & Wilkinson (1963), estendido por Eberhart & Russell (1966), tem sido o mais utilizado para caracterização da estabilidade fenotípica e adaptabilidade de plantas cultivadas. Este método, entretanto, não permite a identificação dos distintos comportamentos das respostas de genótipos à variação de ambiente. Em particular, ele não é apropriado para identificar genótipos com as características desejáveis, isto é, que sejam responsivos a ambientes favoráveis ou melhorados e mantenham produção razoável em ambientes adversos. Com esse argumento, Silva & Barreto (1985) propõem representar a resposta de um genótipo à gama de ambientes por um gráfico composto de dois segmentos de reta, conectados no ponto correspondente ao índice de ambiente nulo. Este artigo expõe os fundamentos deste método e sua abordagem como uma extensão do método de regressão linear simples para proporcionar mais ampla flexibilidade para a caracterização dos distintos comportamentos das respostas de genótipos à variação de ambiente. A aplicação do método será ilustrada em artigo que segue.


Palavras-chave


estabilidade fenotípica; adaptabilidade ao ambiente; interação genótipo x ambiente

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461