Adubação nitrogenada e consorciação de capim-elefante (Pennisetum purpureum cv. Cameroon) com leguminosas forrageiras tropicais

Newton de Lucena Costa

Resumo


O desempenho agronômico de capim-elefante (Pennisetum purpureum cv. Cameroon) em cultivo puro fertilizado com N (0, 50 e 100 kg de N/ha/ano) ou em consorciação com leguminosas forrageiras tropicais (Centrosema pubescens CIAT-438, C. macrocarpum CIAT-5065, Pueraria phaseoloides CIAT-9900, Calopogonium mucunoides cv. Comum, Desmodium ovalifolium CIAT-350 e Stylosanthes guianensis cv. Cook), foi avaliado em um ensaio conduzido no Campo Experimental do CPAF/Rondônia. As consorciações de capim-elefante com C. macrocarpum CIAT-5065, C. mucunoides, D. ovalifolium CIAT-350, P. phaseoloides CIAT-9900 e C. pubescens CIAT-438 proporcionaram rendimentos de MS e PB semelhantes aos obtidos com a gramínea em cultivo puro fertilizada com 100 kg de N/ha/ano. As consorciações que se mostraram mais compatíveis, em termos de rendimento de forragem, PB e composição botânica, foram capim-elefante com C. macrocarpum CIAT-5065, D. ovalifolium CIAT-350 e P. phaseoloides CIAT-9900. As leguminosas que fixaram as maiores quantidades de N foram P. phaseoloides CIAT-9900 e D. ovalifolium CIAT-350, enquanto as que transferiram as maiores quantidades para o capim-elefante foram D. ovalifolium CIAT-350, C. mucunoides e C. pubescens CIAT-438.

Palavras-chave


proteína bruta; rendimento de forragem; fixação de nitrogênio; transferência de nitrogênio

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461