Adaptabilidade e estabilidade de cultivares de gergelim

Elesiu Curvêlo Freire, José Wellington dos Santos, Francisco Pereira de Andrade, Francisco das Chagas Videl Neto, Marcelo Abdon Lira, José Lopes Ribeiro

Resumo


 Foram avaliadas a adaptabilidade e a estabilidade de vinte e nove cultivares de gergelim em dezessete locais do Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, de 1988 a 1991. Foram utilizados o coeficiente de regressão linear (b) como estimativa da adaptabilidade, e os quadrados médios dos desvios de regressão (s2d), como medida da estabilidade do comportamento produtivo. Observou-se significância estatística (P < 0,05) quanto aos efeitos de ambiente, de cultivares, e da interação cultivares x ambientes. O componente linear da interação predominou sobre os componentes não-lineares. As cultivares de ciclo precoce apresentaram maior adaptação aos ambientes de baixa produtividade, enquanto que as de ciclo longo apresentaram baixa estabilidade de comportamento. A cultivar comercial CNPA G-2 apresentou alto rendimento de grãos, além de boa adaptação e estabilidade produtiva.


Palavras-chave


comportamento produtivo; ambiente; <i>Sesamum indicum</i>

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461