Estabilidade de híbridos e cultivares de quiabeiro

Waldelice Oliveira de Paiva, Cyro Paulino da Costa

Resumo


Avaliou-se a estabilidade da produção de frutos de onze cultivares e de vinte híbridos e recíprocos de quiabo (Abelmoschus esculentus (L.) Moench), em duas estações (inverno e verão), durante dois anos, em Piracicaba, SP. A cultivar Santa Cruz-47 e os híbridos A x C, E x A e F x A foram os mais produtivos e apresentaram ampla estabilidade, de acordo com os parâmetros (b), S2d e R2. O híbrido A x F foi o que apresentou o maior rendimento médio, porém com b maior que um e desvios da regressão significativos. No geral, os genótipos de quiabo mostraram-se sensíveis a modificações do ambiente, porém os híbridos foram mais estáveis, com freqüência três vezes maior que a de cultivares.


Palavras-chave


quiabo; genótipos; estabilidade na produção; modificações ambientais

Texto completo: PDF

Embrapa Informação Tecnológica
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-4231 / 3448-4162 - Fax: (61) 3272-4168