Persistência da cyanazine no solo em condições de campo em clima tropical úmido

Helio Garcia Blanco, Marcus Barifouse Matallo, Flavio Martins Garcia Blanco

Resumo


A persistência, no solo, da cyanazine {2-[[4-cloro-6-(etilamino)-s-triazina-2-il] amino]-2-metilpropionitrila} aplicada em pré-emergência a 1,25, 1,75 e 2,25 kg/ha, foi estudada em condições de campo durante três anos. Bioensaios conduzidos em fitotron, utilizando-se aveia (Avena sativa L.) como planta indicadora da bioatividade do herbicida, mostraram que cyanazine não se encontra presente em níveis fitotóxicos a plantas sensíveis na camada superficial do solo de 0-10 cm, amostrado das parcelas tratadas, quatro semanas após o tratamento em áreas cultivadas com soja.


Palavras-chave


herbicidas; bioatividade; bioensaios

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461