Adaptabilidade e estabilidade de rendimento de genótipos de feijoeiro comum

João Batista Duarte, Maria José de O. Zimmermann

Resumo


O trabalho propôs-se a avaliar o comportamento da produtividade de grãos de 76 genótipos de feijão (Phaseolus vulgaris L.) mulatinho, em doze ambientes brasileiros (1984/85 e 1985/86). O método estatístico adotado foi a regressão linear bisegmentada. Verificou-se que 25% dos genótipos mostraram respostas diferenciadas quando cultivados em ambientes favoráveis ou desfavoráveis. Destes, alguns exibiram respostas superiores em condições piores e outros responderam mais em condições melhores. Tais comportamentos indicaram suas adaptações a ambientes de baixa a média produtividade e a ambientes de média a alta produtividade, respectivamente. Os 75% restantes mostraram o mesmo padrão de resposta em condições mais ou menos favorecidas, possibilitando dividi-los em genótipos de adaptação a ambientes de baixa produtividade, de adaptabilidade geral, e de adaptação a ambientes de alto rendimento. Para cada tipo de resposta adaptativa foram indicados os genótipos mais produtivos e de comportamento estável. O germoplasma avaliado mostrou baixa potencialidade para o cultivo em condições de tecnologia avançada.


Palavras-chave


interação genótipo x ambiente; avaliação de cultivares; recomendação de cultivares; regressão linear bisegmentada

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461