Origem e evolução do gênero Avena: suas implicações no melhoramento genético

Maria Helena Bodanese Zanettini, Fernando I. F. de Carvalho

Resumo


O centro de origem da aveia está localizado na Ásia Menor ou no norte da África. As aveias evoluíram como cultura secundária no norte e oeste da Europa, como planta invasora das principais culturas da época, como trigo e cevada. As espécies Avena ocorrem em três níveis de ploidia: diplóides (2n = 2x = 14), tetraplóides (2n = 4x = 28) e hexaplóides (2n = 6x = 42), todas com meiose regular. Dentro de cada nível de ploidia ocorrem formas cultivadas, as quais somente sobrevivem sob o cultivo efetuado pelo homem. As relações filogenéticas entre as espécies de Avena não estão completamente estabelecidas. A autopoliploidia, a alopoliploidia segmentar e as mudanças estruturais dos cromossomos parecem ter contribuído na evolução deste gênero. Esta revisão apresenta um resumo do conhecimento atual das relações entre as diferentes espécies de Avena e suas implicações no melhoramento da aveia cultivada.


Palavras-chave


<i>Avena</i>; poliploidia; cromossoma; filogenia

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461