Adubação verde associada a fosfato de rocha na cultura do milho

Adelson Paulo de Araújo, Dejair Lopes de Almeida

Resumo


Foi instalado um experimento em solo Podzólico Vermelho-Amarelo distrófico, série Itaguaí (Typic Haplustult), com o objetivo de avaliar o efeito da adubação com feijão-de-porco (Canavalia ensiformis (L.) DC.), associada à adubação com fosfato de rocha patos-de-minas e superfosfato triplo (na dose de 200 kg P2O5 total/ha), na cultura do milho. A adubação fosfatada não afetou a nodulação e os conteúdos de N e K incorporados pelo feijão-de-porco, mas elevou a matéria seca de parte aérea, os conteúdos de P, Ca e Mg incorporados e a colonização micorrízica. A adubação verde aumentou a produção de grãos de milho em 80 kg de N/ha na forma de uréia, quando comparados com os controles. A adubação verde elevou a colonização micorrízica no milho e o K disponível na camada superficial do solo. O fosfato de rocha e o superfosfato igualaram-se no aumento da produção de grãos e do teor foliar de P no milho, devido, provavelmente, à ocorrência de déficit hídrico no cultivo. Não foi verificado nenhum efeito interativo significativo entre adubação verde e adubação fosfatada.


Palavras-chave


<i>Canavalia ensiformis</i>; colonização micorrízica; feijão-de-porco; fósforo; nitrogênio

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461