Aplicação de 1-metilciclopropeno, cloreto de cálcio e quelato amino-cálcico em melão cantaloupe minimamente processado

Francisca Ligia de Castro Machado, Ricardo Elesbão Alves, Raimundo Wilane Figueiredo

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar o efeito da aplicação pós-colheita do 1-metilciclopropeno (1-MCP) e dois sais de cálcio, na firmeza e na qualidade visual do melão cantaloupe minimamente processado, armazenado por 18 dias; a aplicação foi feita individualmente ou de forma combinada. Dois grupos de frutos, um deles exposto ao 1-MCP (300 nL L-1), foram cortados em cubos e imersos em água destilada ou em soluções com 1% de Ca, na forma de cloreto de cálcio ou de quelato amino-cálcico (Ca-quelado), colocados em embalagens de plástico e armazenados em atmosfera ambiente (5±1oC e 90±5% RH), por 18 dias. Avaliaram-se, imediatamente após a aplicação dos tratamentos e a cada três dias, até o décimo oitavo dia de armazenamento: aparência visual, coloração, firmeza da polpa, sólidos solúveis, acidez titulável e pH. As aplicações individuais ou combinadas de 300 nL L-1 1-MCP, cloreto de cálcio ou de Ca-quelado preservaram a qualidade visual inicial e reduziram o amaciamento das amostras. A aplicação de Ca-quelado aumentou o efeito do 1-MCP sobre a firmeza, após nove dias de armazenamento, enquanto a imersão em cloreto de cálcio aumentou a firmeza das amostras, durante todo o período de armazenamento. O Ca-quelado pode ser utilizado como alternativa para a manutenção da firmeza do melão cantaloupe minimamente processado.

Palavras-chave


Cucumis melo; vida de prateleira; firmeza da polpa; qualidade; armazenamento

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461