Adaptação metodológica para extração de nematódeos em solos florestais da Mata Atlântica do Sul do Brasil

Thomas Moser, Silja Frankenbach

Resumo


O objetivo deste trabalho foi verificar se o método de extração de nematódeos, aplicado em solos europeus, é apropriado para solos de florestas e para serapilheira do leste do Estado do Paraná, e se a abundância de nematódeos difere entre os diversos ecossistemas e os níveis de interferência humana. Os locais estudados situam-se na área costeira da Serra do Mar, próximo do Município de Antonina, no Leste do Paraná. O método Cobb de peneiramento e decantação foi considerado mais apropriado do que o método ISO, pois a eficiência da extração foi maior, e a variabilidade intra-amostral foi significativamente menor. Para conseguir uma eficiência de extração acima de 90%, o método Cobb foi modificado. Para a extração de nematódeos da serapilheira, o funil de Baermann, com tempo de extração de 48 horas, rendeu eficiência de extração acima de 90%. A abundância de nematódeos em serapilheira foi maior do que no solo. O número médio de indivíduos extraídos da serapilheira aumentou com a idade da floresta na área amostrada, e não houve diferença quanto ao número de indivíduos nos solos dos quatro sítios de floresta. A abundância média no solo dos plantios de banana foi quase o dobro da observada em sítios de plantio misto de banana com palmito e em sítios de floresta.

 

 

 

 


Palavras-chave


sistema agroflorestal; indicador biológico; método de extração; Nematoda

Texto completo:

PDF


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461