Solubilidade e disponibilidade de micronutrientes extraídos de agrominerais silicáticos

Giuliano Marchi, Douglas Ramos Guelfi-Silva, Juaci Vitória Malaquias, Luiz Roberto Guimarães Guilherme, Carlos Roberto Spehar, Eder de Souza Martins

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a solubilidade dos micronutrientes cobre, níquel e zinco, extraídos quimicamente de agrominerais silicáticos, como fonte alternativa de potássio para as culturas de alface (Lactuca sativa) e arroz (Oryza sativa), bem como sua disponibilidade para as plantas. Avaliaram-se os teores de micronutrientes de cinco agrominerais (ultramáfica alcalina, biotita xisto, brecha vulcânica, flogopita xisto e subproduto de mineração de Chapada), após extração pelos métodos ácido cítrico, ácido clorídrico, ácido dietilenotriamino penta-acético, 3051A, citrato neutro de amônio e Mehlich 3. Os agrominerais, nas doses de 0 (controle), 200, 400 e 600 kg ha-1 de K, foram misturados em solo com cultivo de alface e arroz. Os agrominerais apresentaram baixa solubilidade de Ni, Cu e Zn, com menores teores em folhas de alface e grãos de arroz que o padrão solúvel correspondente na forma de sulfato. A disponibilidade de micronutrientes para as plantas aumentou com uso dos agrominerais, em comparação ao controle. Foram observadas similaridades na solubilidade e na disponibilidade de micronutrientes entre os diferentes grupos de agrominerais. A solubilidade e a disponibilidade de Cu, Ni e Zn dependem da solubilidade dos minerais que compõem os agrominerais.

Palavras-chave


cobre; subproduto de mineração; níquel; disponibilidade de nutrientes; zinco

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461