Condições de germinação influenciam as características físicas, isoflavonas e vitamina C de brotos de soja

Mariah Benine Ramos Silva, Rodrigo Santos Leite, Marcelo Álvares de Oliveira, Elza Iouko Ida

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos das condições de germinação da soja (Glycine max) 'BRS 216' sobre o comprimento, o rendimento e o teor de isoflavonas dos brotos. Um delineamento fatorial 23 foi utilizado para avaliar as variáveis tempo de maceração, frequência de irrigação e tempo de germinação. Os brotos que apresentaram melhor comprimento e rendimento e maior teor de isoflavonas foram avaliados quanto à composição química e ao teor de vitamina C. Os tempos de maceração e germinação da soja apresentaram efeito linear positivo e significativo sobre o comprimento dos brotos. No entanto, apenas o tempo de germinação apresentou efeito linear significativo e positivo sobre o rendimento, e efeito linear significativo e negativo sobre o teor de malonilglicosídeos, agliconas e isoflavonas totais. As condições de germinação da soja foram estabelecidas em 6 horas de maceração, três dias de germinação e 8 horas de frequência de irrigação. Nessas condições, os brotos obtidos apresentam composição química mais preservada, além de maior teor de β-glicosídeos, malonilglicosídeos, agliconas, isoflavonas totais e vitamina C do que a soja não germinada. Em condições adequadas de germinação, é possível produzir brotos de soja com melhores características físicas, maior rendimento, e maiores teores de isoflavonas, agliconas e vitamina C.


Palavras-chave


Glycine max, agliconas, ácido ascórbico; composição aproximada; maceração

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461