Fenologia, crescimento vegetativo e rendimento de figueira no Sudeste do Brasil

Rafael Augusto Ferraz, Sarita Leonel, Jackson Mirellys Azevedo Souza, Rafael Bibiano Ferreira, Joyce Helena Modesto, Lucas Lencioni Arruda

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os padrões fenológicos, o crescimento vegetativo e as características de rendimento de variedades de figueira (Ficus carica) no Sudeste brasileiro. As variedades 'Roxo de Valinhos', White Genova, PI-189 e Troyano foram distribuídas em delineamento de blocos ao acaso e avaliadas em campo. As seguintes características foram avaliadas: número de dias entre a poda e o início da brotação; teor de clorofila das folhas; número de brotos por ramo; comprimento, diâmetro e número de entrenós de cada ramo; número de folhas por planta; área foliar; número de frutos por planta; massa, comprimento e diâmetro dos frutos; produção e produtividade; e duração (dias) de cada estágio fenológico, tais como modelos de requerimento térmico. 'Roxo de Valinhos' e White Genova brotaram mais rapidamente e apresentaram maior número de brotações. Troyano obteve os maiores diâmetro e comprimento dos ramos, assim como maior número de frutos por planta, os quais tiveram os menores diâmetro, comprimento e massa. Além disso, Troyano apresentou colheita mais tardia e necessidade térmica de 4.577,31 graus-dia. 'Roxo de Valinhos' e White Genova apresentaram frutos com maior massa, diâmetro e comprimento. Troyano apresenta melhor desenvolvimento vegetativo e produz mais frutos por planta do que 'Roxo de Valinhos', mas os rendimentos de ambos os genótipos são similares.

Palavras-chave


Ficus carica; graus-dia; área foliar; produção; poda

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461