Bacteriófagos líticos como alternativa potencial para o controle de Staphylococcus aureus

Juliana Almeida Leite, Hyago Passe Pereira, Cristiano Amâncio Vieira Borges, Bruna Rios Coelho Alves, Alessandra Isis Alves Pinheiro Ramos, Marta Fonseca Martins, Edna Froeder Arcuri

Resumo


O objetivo deste trabalho foi caracterizar bacteriófagos autóctones e determinar sua atividade lítica em Staphylococcus aureus. Seis fagos foram isolados de água de lavagem de pisos de estábulos por meio do enriquecimento de cultura com três estirpes de S. aureus. Todos os fagos foram caracterizados pela digestão do DNA com enzimas de restrição e pelo sequenciamento do fragmento de DNA que codifica a endolisina. Cada fago foi testado contra 100 estirpes de S. aureus isoladas de casos de mastite bovina e de produtos lácteos pelo método de lise em placa. Sequências do gene de endolisina apresentaram alta conservação, com mais de 99% de similaridade a nível do nucleotídeo entre os fagos isolados. Foram identificados três domínios envolvidos no reconhecimento e na lise da parede celular bacteriana. Dois bacteriófagos isolados de estábulos apresentam alta atividade lítica em S. aureus, em ampla gama de estirpes, o que indica seu potencial para estudos de fagoterapia em gado leiteiro ou como agente de controle biológico para produtos lácteos.

Palavras-chave


Staphylococcus aureus; controle biológico; endolisina; fagos

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461