Tamanho de amostra para estimar coeficientes de correlação linear de Pearson em espécies de crotalária

Marcos Toebe, Letícia Nunes Machado, Francieli de Lima Tartaglia, Juliana Oliveira de Carvalho, Cirineu Tolfo Bandeira, Alberto Cargnelutti Filho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar o tamanho de amostra necessário para estimar os coeficientes de correlação linear de Pearson em quatro espécies de crotalária, em níveis de precisão. O experimento foi realizado com Crotalaria juncea, Crotalaria spectabilis, Crotalaria breviflora e Crotalaria ochroleuca, no ano agrícola 2014/2015. Oito características da crotalária foram avaliadas em 1.000 vagens coletadas aleatoriamente por espécie. Para cada espécie, estimaram-se os coeficientes de correlação para os 28 pares de características e determinou-se o tamanho de amostra necessário para a estimação dos coeficientes de correlação, em quatro níveis de precisão [amplitudes do intervalo de confiança de 95% (CI95%) de 0,10, 0,20, 0,30 e 0,40] por reamostragem com reposição. O tamanho de amostra varia entre as espécies de crotalária e, principalmente, entre os pares de características, em função da magnitude do coeficiente de correlação. Em determinado nível de precisão, o menor tamanho de amostra é necessário para a estimação de coeficientes de correlação de alta magnitude e vice-versa. Para estimar coeficientes de correlação com CI95% de 0,20, são necessárias de 10 a 440 vagens, a depender da espécie, dos pares de características e da magnitude do coeficiente de correlação.

Palavras-chave


Crotalaria; relações lineares; reamostragem; precisão amostral

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461