Teores de compostos fenólicos totais e flavonoides e atividade antioxidante em folhas de Ilex paraguariensis

Dilson Antônio Bisognin, Leandro Vinícius da Luz, Kelen Haygert Lencina, Clarissa Obem dos Santos, Cláudia Kaehler Sautter

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes solventes e tempos de extração de polifenóis com ultrassom, para quantificar os compostos fenólicos e flavonoides totais e a capacidade antioxidante em folhas de erva-mate (Ilex paraguariensis). O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 8x3 (solvente x tempo de extração). Os solventes foram água destilada e as soluções aquosas de etanol, acetona e metanol, acidificados ou não com ácido clorídrico, e os tempos de extração em banho ultrassônico foram de 15, 30 e 45 min. As extrações foram concluídas com agitação mecânica de 30 min. As amostras tratadas com solventes hidroalcoólicos acidificados apresentaram os maiores valores de compostos fenólicos e flavonoides totais e capacidade antioxidante. A extração com hidroetanol acidificado não foi afetada pelo tempo em ultrassom. Houve correlação entre os teores de compostos fenólicos e flavonoides totais e destes com a capacidade antioxidante, especialmente quando esta foi determinada pelo poder antioxidante redutor do íon ferro. O solvente hidroetanólico acidificado em ultrassom por 15 min é a condição de extração mais apropriada para a quantificação dos teores de compostos fenólicos totais e flavonoides e da capacidade antioxidante em folhas de erva-mate.

Palavras-chave


erva-mate; polaridade; polifenóis; solventes

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461