Parasitismo por Meloidogyne javanica e seus impactos sobre os parâmetros vegetativos, a composição físico-química e o potencial antioxidante da beterraba

Paula Juliana Grotto Débia, Beatriz Cervejeira Bolanho, Heriksen Higashi Puerari, Claudia Regina Dias-Arieira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da infestação por Meloidogyne javanica sobre o desenvolvimento vegetativo, as características nutricionais e o potencial antioxidante da beterraba (Beta vulgaris). A inoculação foi feita em plântulas de beterraba com 0, 1.000, 2.500, 5.000 e 10.000 ovos e prováveis juvenis de nematoide em segundo estágio (J2). As plantas foram coletadas 60 dias após a inoculação, para a avaliação dos parâmetros nematológicos e vegetativos, da composição físico-química e do teor e da atividade dos compostos antioxidantes. Os níveis populacionais de M. javanica reduziram a massa e o diâmetro do tubérculo, comparando os níveis de inóculo 0 e 10.000 ovos + J2 de nematoide. Houve diferença significativa no número de galhas e nematoides por sistema radicular, com aumento proporcional da densidade populacional de acordo com o nível de inoculação. O fator de reprodução em todos os tratamentos com inoculação foi maior do que um. Embora a infecção por M. javanica tenha reduzido o teor de proteínas, outros compostos como betalaínas, açúcares e fenólicos não foram alterados. A infestação por M. javanica afeta negativamente o desenvolvimento do tubérculo, mas não altera o potencial antioxidante da beterraba.

Palavras-chave


Beta vulgaris; betalaínas; nematoides-das-galhas; compostos fenólicos; tubérculo

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461