Balanços energético e econômico para produção de etanol a partir de batata-doce

Luis Felipe Lima e Silva, Wilson Magela Gonçalves, Wilson Roberto Maluf, Luciane Vilela Resende, André Lasmar, Régis de Castro Carvalho, Vicente Licursi, Paulo Moretto

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade da batata-doce (Ipomoea batatas) para produção de etanol, bem como estimar os balanços energético e econômico para a cultura. Foram avaliados dados das fases agrícola e industrial de produção. Os da fase agrícola foram estimados a partir de experimento conduzido em campo e usados para comparação de genótipos de batata-doce. Os da fase industrial foram estimados com base na literatura sobre as energias fóssil e elétrica consumidas no processo de produção de etanol. Com a produção média de 35 Mg ha-1 de raízes e 12 Mg ha-1 de ramas secas, as razões entre rendimentos/investimentos foram de 6,64 e 1,93 para os balanços energético e econômico, respectivamente. Para as produtividades de 50 e 80 Mg ha-1 de raízes (17 e 27 Mg ha-1 de matéria seca de ramas, respectivamente), os índices de balanço energético foram 7,16 e 7,68, respectivamente, e os de balanço econômico, 2,76 e de 4,42. Os resultados obtidos confirmam a grande aptidão da cultura de batata-doce para produção de biocombustível.


Palavras-chave


Ipomoea batatas; fontes alternativas de energia; biocombustível; milho; sustentabilidade energética; cana-de-açúcar

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461