Viabilidade da produção de madeira em função da classe de produtividade e do critério de rotação

Renato Vinícius Oliveira Castro, Glauciana da Mata Ataíde, Ana Flávia Neves Mendes Castro, Carlos Alberto Araújo Júnior, Rosimeire Cavalcante dos Santos, Lidiomar Soares da Costa

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da rotação florestal sobre a viabilidade técnica e econômica da produção de madeira de eucalipto para carvão, em diferentes classes de produtividade. Utilizaram-se dados de povoamentos de Eucalyptus cuja área foi estratificada em três classes de produtividade: alta, média e baixa. A cada classe, aplicaram-se diferentes critérios de rotação florestal, conforme: idade de máxima produtividade, idade econômica de corte, única idade de corte e rotação sem parâmetro técnico. Realizaram-se análises de viabilidade econômica e de produção para o horizonte de planejamento de 21 anos. Para a rotação sem parâmetro técnico, realizou-se uma simulação pelo método de Monte Carlo. Para todos os critérios de rotação, observou-se viabilidade para as classes de alta e média produtividade, e inviabilidade para a classe de baixa produtividade. Para a rotação sem parâmetro técnico, não há chance de o projeto ser inviável. A viabilidade da produção de madeira para carvão nas condições estudadas depende da capacidade produtiva do local, para qualquer critério de rotação adotado. O critério de rotação influencia a rentabilidade, cuja definição, em razão da capacidade produtiva do local, contribui para a maximização da produção e para o retorno econômico do projeto florestal nas condições estudadas.

Palavras-chave


economia florestal; planejamento florestal; idade de corte

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461