Indicadores de qualidade do solo após a conversão de campos de murundus em plantio direto no Cerrado brasileiro

Edicarlos Damacena de Souza, Camila Rodrigues Menezes da Silva, Flávio Araújo Pinto, Marco Aurélio Carbone Carneiro, Helder Barbosa Paulino, Leandro Pereira Pacheco, Flávia Dias Terra, Jackeline Vieira dos Santos Laroca

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações na qualidade do solo devido a diferentes tempos de adoção do sistema plantio direto em campos de murundus convertidos para agricultura, bem como identificar quais seriam os melhores indicadores para explicar essas alterações. O estudo foi realizado em Plintossolo Háplico, no Município de Portelândia, no Estado de Goiás. Os tratamentos consistiram de diferentes épocas de conversão e adoção do sistema plantio direto – 8, 12 e 17 anos – e de área nativa entre murundus e no topo dos murundus (área de referência). Após 17 anos da adoção de plantio direto, houve incremento de carbono e nitrogênio orgânicos, assim como das suas frações particuladas em relação à área de referência. Os atributos microbiológicos alcançaram valores superiores no plantio direto de 17 anos, em comparação à área nativa. Para a agregação do solo, 12 anos de adoção do plantio direto foram suficientes para mostrar incremento nessa variável. Os principais atributos para uso como indicadores da qualidade do solo são o carbono da biomassa microbiana, o índice de manejo de carbono e o quociente microbiano.

Palavras-chave


solos hidromórficos; biomassa microbiana; matéria orgânica; Plintossolo

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461