Desempenho do robalo-flecha submetido a diferentes frequências e taxas de alimentação em alimentadores automáticos

Leandro Amaral Herrera, Ana Paula dos Santos, Otávio Mesquita de Sousa, Vanessa Villanova Kuhnen, Eduardo Gomes Sanches

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do robalo-flecha (Centropomus undecimalis) submetido a diferentes taxas e frequências alimentares com o uso de alimentadores automáticos. Dois experimentos, com duração de 60 dias cada um, foram realizados. No primeiro, 20 peixes por tanque foram distribuídos em três taxas alimentares de: 5, 10 e 15% de peso vivo por dia. No segundo experimento, 20 peixes por tanque foram distribuídos em nove tanques e em três frequências alimentares de: uma vez, três vezes e seis vezes ao dia. Os parâmetros de qualidade da água foram mantidos dentro da faixa recomendada para a espécie. A massa final, o ganho de peso diário, a taxa de crescimento específico e a conversão alimentar não diferiram entre as taxas de alimentação de 10 e 15%. Entretanto, ambas as taxas diferiram da de 5%. A frequência de seis vezes ao dia resultou em maiores valores de massa final, biomassa final, taxa de crescimento específico e ganho de peso diário. Portanto, formas jovens de robalo-flecha devem ser alimentadas à taxa de 10% do peso vivo por dia, com frequência alimentar de seis vezes ao dia, para alcançar o melhor desempenho quanto à taxa de crescimento.

Palavras-chave


Centropomus undecimalis; alimentadores automáticos; manejo alimentar; maricultura; aquicultura de precisão; sistema de recirculação

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461