Formulações comerciais de Bacillus spp. para o controle da podridão-abacaxi e a promoção de crescimento em cana-de-açúcar

Fábio Brandi, Daniel Winter Heck, Thiago Costa Ferreira, Wagner Bettiol

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar formulações comerciais de Bacillus subtilis QST-713 e Bacillus pumilus QST-2808 na inibição do crescimento micelial de Thielaviopsis paradoxa, para o controle da podridão-abacaxi e a promoção de crescimento em cana-de-açúcar. A inibição do crescimento micelial foi avaliada em cultura pareada. Os isolados de Bacillus foram transferidos para placas de Petri 48 horas antes do patógeno, e o halo de inibição foi determinado. O efeito direto das formulações comerciais autoclavadas a 0, 0,001, 0,01, 0,1, 1,0 e 10,0% foi avaliado quanto à inibição do crescimento micelial do patógeno. O potencial de Bacillus spp. em controlar a doença e promover o crescimento das plantas foi avaliado em ensaios quanto ao desenvolvimento das plantas e à severidade da doença, em condições controladas e em campo. Os isolados de Bacillus inibiram o crescimento micelial do patógeno; no entanto, não apresentaram controle efetivo da doença em câmara de crescimento e em campo. No ensaio de campo, sem infestação do patógeno, todos os tratamentos com agentes de biocontrole e fungicida aumentaram a produção de colmos e açúcar por hectare, em comparação à testemunha. No ensaio com infestação pelo patógeno, o produto à base de B. pumilus (2.0 L ha-1) e o fungicida diferiram da testemunha somente quanto à variável número de perfilhos.


Palavras-chave


Saccharum; Thielaviopsis paradoxa; controle alternativo; controle biológico

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461