Área potencial e limitações para a expansão de trigo de sequeiro no bioma Cerrado do Brasil Central

Aldemir Pasinato, Gilberto Rocca da Cunha, Denise Cybis Fontana, Jose Eduardo Boffino de Almeida Monteiro, Alan Massaru Nakai, Aryeverton Fortes de Oliveira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi localizar e quantificar, por meio de geotecnologias, áreas atualmente utilizadas em agricultura anual no bioma Cerrado do Brasil Central, localizadas no interior dos contornos definidos pela região homogênea de adaptação de cultivares de trigo 4 e que apresentem aptidão favorável para o cultivo de trigo (Triticum aestivum) no regime sequeiro. Foram realizados cruzamentos dos seguintes planos de informação: uso e cobertura das terras do bioma Cerrado, modelo digital de elevação e índice de satisfação de necessidades de água para trigo no bioma Cerrado. Também foram considerados níveis de impacto de estresse hídrico (baixo, moderado e elevado), níveis de risco (20, 30 e 40%), capacidades de armazenamento de água disponível (CAD) no solo (35, 55 e 75 mm), ciclos de cultivares (105, 115 e 125 dias) e semeaduras (em fevereiro e março). Há maior área favorável para semeaduras no começo de fevereiro, e o grupo I de cultivares (105 dias) apresentou a maior área favorável. Acima de 800 m de altitude, 2,7 milhões de hectares foram classificados como favoráveis para a melhor combinação de fatores, isto é, semeadura em 5 de fevereiro, CAD de 75 mm, ciclo de 105 dias, nível de risco de 20%, e impactos baixo e moderado.

Palavras-chave


Triticum aestivum; zoneamento agrícola; risco climático; gestão territorial; trigo tropical

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461