Controle biológico de moscas-das-frutas no Brasil

Beatriz Jordão Paranhos, Dori Edson Nava, Aldo Malavasi

Resumo


As moscas-das-frutas são as principais pragas da fruticultura no Brasil. O seu manejo tem sido realizado predominantemente com uso de inseticidas aplicados por cobertura e/ou na forma de isca-tóxica. Atualmente, a tendência das estratégias de manejo está direcionada à adoção de métodos de controle que causem menor impacto ambiental em grandes áreas. Neste contexto, o controle biológico é uma excelente opção para uso em conjunto com outras estratégias de manejo, como insetos estéreis, uma vez que não deixa resíduos, não atinge pragas não alvo e pode ser permanente se o inimigo natural se estabelecer em campo. Este artigo de revisão aborda o conhecimento atual sobre o controle biológico de moscas-das-frutas no Brasil, com destaque para a grande biodiversidade de seus inimigos naturais, especialmente os parasitoides, sua biologia e sua ecologia. Também são relatados os programas de controle biológico clássico no Brasil, desde a introdução de Tetrastichus giffardianus (Hymenoptera: Eulophidae), em 1937, para o controle de Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae), até a de Fopius arisanus (Hymenoptera: Braconidae), em 2012, para o controle de Bactrocera carambolae (Diptera: Tephritidae). Por fim, são destacados os avanços obtidos, bem como os principais gargalos e as perspectivas para uso efetivo de programas de controle biológico contra moscas-das-frutas.

Palavras-chave


programas de controle biológico; Braconidae; controle biológico clássico; Diptera; Figitidae; controle biológico natural

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461