Crescimento, biomassa e qualidade energética da madeira de Acacia mangium em diferentes espaçamentos

Helio Tonini, Dalton Roberto Schwengber, Marina Moura Morales, Ciro Augusto de Souza Magalhaes, Jane Maria Franco de Oliveira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do espaçamento de plantio sobre o crescimento, a alocação de biomassa e a qualidade da madeira para geração de energia de Acacia magium. O experimento foi instalado em delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições e cinco tratamentos que consistiram de árvores plantadas nos espaçamentos de: 2,0x2,0, 2,5x2,5, 3,0x2,0, 3,0x2,5 e 3,0x3,0 m. Aos 67 meses de plantio, avaliaram-se os seguintes parâmetros da espécie: desempenho (mortalidade, crescimento em diâmetro, altura, fator de casca, e produção volumétrica de casca e de biomassa) e qualidade energética da madeira (densidade básica, poder calorífico superior, cinzas, carbono fixo e materiais voláteis), por meio de análise de variância. O espaçamento de plantio não teve influência sobre a produção em volume e de biomassa por hectare, nem sobre a qualidade da madeira para a produção de energia. O maior espaçamento de plantio (3,0x3,0 m) fornece maior crescimento individual, e o menor espaçamento (2,0x2,0 m) produz árvores de menores dimensões, porém com maior percentagem de biomassa concentrada no tronco, e pode apresentar maior eficiência energética com a adoção de uma idade de rotação entre 40 a 50 meses.

Palavras-chave


Amazônia; acúmulo de biomassa; produção de energia; reflorestamento; Roraima

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461