Pulverização foliar com agentes bacterianos de biocontrole para controle do crestamento bacteriano comum do feijoeiro

Maurício Sangiogo, Daniela Pimentel Rodriguez, Renata Moccellin, Johan Manuel Murcia Bermudez, Bianca Obes Corrêa, Andrea Bittencourt Moura

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da pulverização foliar de agentes bacterianos de biocontrole (ABB) no controle do crestamento bacteriano comum do feijoeiro (CBC) e na indução de resistência sistêmica em plantas de feijão. O controle do CBC por ABB foi avaliado por meio da pulverização, em folhas de feijoeiro, 48 e 24 horas antes e depois da inoculação do patógeno (AIP e DIP, respectivamente), de: DFs93, Bacillus cereus; DFs513, Pseudomonas veronii; DFs769, B. cereus; combinação C01, DFs93 + DFs769 + DFs831 (Pseudomonas fluorescens); combinação C03, DFs348 (Bacillus sp.) + DFs769 + DFs831; e água destilada (testemunha). Os efeitos sistêmicos foram analisados após pulverização de DFs513, DFs769, C03 e água 48 e 72 horas AIP. Também foi avaliada a produção de faseolina induzida por DFs348, DFs513, DFs769, DFs831 e água. DFs513, DFs769 e C03 reduziram significativamente a incidência da doença (área abaixo da curva de progresso da doença), independentemente do momento da aplicação e da severidade da doença quando pulverizados 48 e 72 horas AIP. Os isolados DFs769 e DFs831 induziram o acúmulo de fitoalexina (faseolina). Portanto, DFs513, DFs769 e C03 apresentam potencial para o biocontrole do CBC quando pulverizados preventivamente em folhas de feijão, além de atuarem como indutores de resistência.


Palavras-chave


Phaseolus vulgaris; Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli; controle biológico; resistência sistêmica induzida (ISR); métodos de aplicação; filoplano

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461