Características morfológicas, qualidade nutritiva e produção de metano de gramíneas tropicais no Brasil

Danilo Montalvão Lima, Adibe Luiz Abdalla Filho, Paulo de Mello Tavares Lima, Gabriel Zanuto Sakita, Tairon Pannunzio Dias Silva, Concepta McManus, Adibe Luiz Abdalla, Helder Louvandini

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar três espécies de gramíneas tropicais quanto à produção de metano (CH4) in vitro e à degradabilidade da matéria orgânica, para determinar as relações entre a qualidade nutritiva das gramíneas e a produção de CH4. O capim-colonião (Megathyrsus maximus), o capim-braquiarão (Urochloa brizantha) e o capim-decumbens (Urochloa decumbens) foram avaliados. O capim-braquiarão apresentou os maiores teores de matéria orgânica, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e lignina, e o menor teor de proteína bruta. O capim-decumbens apresentou os maiores teores de hemicelulose e de nitrogênio em fibra de detergente neutro, além do menor teor de celulose. O capim-colonião e o capim-decumbens apresentaram maior produção total de gases do que o braquiarão. Além disso, o capim-colonião apresentou maior produção de CH4, e o capim-braquiarão, menor degradabilidade verdadeira da matéria orgânica e reduzido fator de partição, em comparação ao capim-decumbens. Maior produção de CH4 foi verificada em casos em que os valores de hemicelulose e fator de partição foram menores. A qualidade nutricional e a produção de CH4 das forragens avaliadas podem ser utilizadas como parâmetros a serem empregados, que visem a sustentabilidade da produção de ruminantes.


Palavras-chave


Brachiaria; Megathyrsus maximus; Urochloa; pecuária; produção de metano

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-1813