Impactos da disponibilidade hídrica sobre macronutrientes em frutos e folhas de café conilon

André Monzoli Covre, Fábio Luiz Partelli, Robson Bonomo, Marcelo Antônio Tomaz, José Cochicho Ramalho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar as concentrações e o acúmulo de macronutrientes em frutos de cafeeiro conilon (Coffea canephora), e as concentrações nas folhas, ao longo de dois anos, em plantas irrigadas e não irrigadas. Utilizaram-se plantas de café conilon, cultivar Emcapa 8111 genótipo 02, com três anos de idade. Um delineamento experimental de blocos ao acaso foi realizado em parcelas subdivididas, com 14 repetições. Os fatores das parcelas principais consistiram de irrigação versus não irrigação dos cafeeiros e, os das subparcelas, de distintas épocas de coletas de frutos e folhas. As coletas iniciaram-se aos 10 dias após a primeira florada e foram realizadas a intervalos de aproximadamente 28 dias, até a maturação completa dos frutos. A cada data de amostragem, foram selecionadas cinco plantas por tratamento, com a coleta de um ramo plagiotrópico por planta, separado em frutas e folhas. Cada parte foi seca, pesada e submetida à análise química. Foram calculados os acúmulos de macronutrientes e suas taxas de acúmulo. De acordo com a análise de regressão dos dados, as curvas de acúmulo de macronutrientes dos frutos ajustam-se a equações sigmoides. A irrigação afeta a dinâmica dos macronutrientes nos frutos e nas folhas, ao longo do período reprodutivo do cafeeiro conilon, com maior acúmulo de nutrientes nos tecidos dessas plantas. Os macronutrientes mais encontrados são N, K e Ca em frutos e folhas, independentemente do tratamento de irrigação.


Palavras-chave


café; nutrição mineral; acúmulo de nutrientes; deficit hídrico

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461