Predição do valor nutricional de gramíneas na região semiárida por meio da análise de repetibilidade

Janerson José Coêlho, Alexandre Carneiro Leão de Mello, Mércia Virginia Ferreira dos Santos, José Carlos Batista Dubeux Junior, Marcio Vieira da Cunha, Mário de Andrade Lira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estimar a repetibilidade (r) e o número de amostragens necessárias para mensurar o valor nutricional de quatro gramíneas forrageiras tropicais numa região semiárida. As gramíneas avaliadas foram Urochloa mosambicensis, Cenchrus ciliares, Digitaria pentzii e Megathyrsus maximus. As avaliações ocorreram sob duas condições de manejo da forragem: diferimento e pastejo. Amostras de forragem coletadas por pastejo simulado foram analisadas para matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), lignina e digestibilidade in vitro da MS (DIVMS). Para a análise de r e número de amostragens necessárias, utilizaram-se quatro métodos: análise de variância, componentes principais da matriz de covariância (CPCOV) e de correlação (CPCOR), e análise estrutural (AECOR). As espécies foram comparadas pela probabilidade da diferença, tendo-se utilizado o teste t. Para o método CPCOV, observa-se maior coeficiente de r, portanto, menor número de amostragens necessárias. A lignina é a característica que apresenta o maior número de amostragens necessárias. Em termos qualitativos, D. pentzii e M. maximus mostram melhores características entre as espécies forrageiras avaliadas.


Palavras-chave


composição química; DIVMS; amostragem; gramíneas tropicais

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-1813