Redução da proteína bruta em dietas de vacas Holandês-Gir em lactação

Clóvis Ribeiro Guimarães, Rafael Alves de Azevedo, Mariana Magalhães Campos, Fernanda Samarini Machado, Alexandre Mendonça Pedroso, Luciano Rezende Carvalheira, Thierry Ribeiro Tomich, Luiz Gustavo Ribeiro Pereira, Sandra Gesteira Coelho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da redução da concentração de proteína bruta (PB) em dietas com mesmo teor de proteína metabolizável sobre o consumo, o desempenho, o balanço de nitrogênio e a digestibilidade de nutrientes em vacas Holandês-Gir, em lactação. Os animais (n = 24, 103±23 dias em lactação) foram alocados em quatro tratamentos (n = 6 por grupo) com diferentes teores de PB: 127, 132, 139 e 156 g kg-1 de matéria seca (MS). O consumo de MS não foi afetado pelos tratamentos. O consumo e a digestibilidade da PB aumentaram linearmente com a elevação dos teores de PB. A produção de leite (23,7±3 kg por dia) e os teores de proteína (3,3±0,2%) e de gordura no leite (3,8±0,5%) não foram afetados pela redução da PB. O nitrogênio uréico no leite e no plasma apresentou aumentos lineares com o aumento da PB nas dietas, assim como a excreção urinária de nitrogênio. A eficiência de utilização de nitrogênio foi de 29,8 e 22,4% quando a PB foi de 127 e 156 g kg-1 de MS, respectivamente. A redução da PB na dieta de vacas Holandês-Gir no terço médio da lactação aumenta a eficiência de utilização do nitrogênio e mantém o desempenho produtivo das vacas.

Palavras-chave


nitrogênio; soja protegida; Soypass; ureia

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461