Seleção precoce e classificação de progênies de erva-mate

Ivar Wendling, José Alfredo Sturion, Carlos André Stuepp, Cristiane Aparecida Fioravante Reis, Magno Antonio Patto Ramalho, Marcos Deon Vilela de Resende

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade da seleção precoce de progênies de polinização aberta de erva-mate (Ilex paraguariensis) e classificar os melhores genitores e candidatos a clones. O germoplasma é composto por 140 progênies coletadas em áreas de distribuição natural da espécie na região Sul do Brasil e um genótipo comercial (testemunha). O experimento foi implantado em Ivaí, PR, em março de 1997, em blocos ao acaso, com dez repetições, e parcelas lineares de seis plantas. A massa comercial (kg por planta) com folhas e galhos menores que 7 mm foi colhida aos 2,5, 4,5, 6,5 e 18,7 anos de idade. A avaliação estatística foi realizada por meio do procedimento de modelos mistos com máxima verossimilhança restrita/melhor predição linear não viesada, por meio do programa Selegen. Elevada acurácia seletiva, efeitos significativos de progênies e variabilidade genética para a produção de massa comercial foram observados nas quatro idades de colheitas. A aplicação da seleção precoce para a produção de massa foliar é viável para as progênies na colheita aos 6,5 anos. A seleção das melhores árvores, seja para uso como genitoras em cruzamentos ou como candidatas à clonagem, proporciona ganhos significativos para o melhoramento de erva-mate.


Palavras-chave


Ilex paraguariensis; clonagem; correlação genética; interação progênie x idade de colheita

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-1813