Adaptabilidade e estabilidade fenotípicas de clones de cana-de-açúcar

Jiuli Ani Vilas Boas Regis, João Antonio da Costa Andrade, Adriano dos Santos, Aparecido de Moraes, Rafael William Romo Trindade, Hermano José Ribeiro Henriques, Bruno Henrique Polis, Luiz Carlos Oliveira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi selecionar clones de cana-de-açúcar (Saccharum officinarum) superiores, com boa estabilidade e adaptabilidade, ao se considerar a interação genótipo x ambiente em dois ciclos produtivos. Vinte e cinco clones precoces mais cinco clones testemunhas foram avaliados durante dois cortes (cana-soca e cana-planta), em 24 ambientes. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com três repetições. Foram avaliadas toneladas de colmos por hectare e toneladas de pol por hectare. Para a verificação da adaptabilidade e da estabilidade, foram utilizados os métodos de regressão bissegmentada e multivariados (AMMI e GGE biplot). De acordo com os três métodos, que são complementares nas informações desejadas, os clones mais promissores em termos de estabilidade e adaptabilidade geral são G5, G12 e G13; estes dois últimos são os mais próximos do genótipo ideal. O clone G13 é altamente produtivo nos ambientes favoráveis e desfavoráveis, tendo apresentado as maiores médias para tonelada de colmos e de pol por hectare. Os clones G3, G4, G10, G15, G17, G18, G22, G23, G25, G26 e G30 não são recomendados para os 24 ambientes avaliados.


Palavras-chave


Saccharum officinarum; AMMI; interação genótipo x ambiente; GGE biplot

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-1813