Diversidade genética de bovinos Brahman no Brasil por meio da análise de pedigree

Ligia Cavani, Rafael Medeiros de Oliveira Silva, Luis Orlando Duitama Carreño, Rafael Keith Ono, Tássia Souza Bertipaglia, Michel Marques Farah, Danilo Domingues Millen, Ricardo da Fonseca

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade genética de bovinos da raça Brahman no Brasil com análise de pedigree. Registros genealógicos de uma subpopulação foram usados, tendo-se considerado toda a informação de pedigree (Pt) e a informação de pedigree dividida em dois períodos (P1, de 1994 a 2004; e P2, de 2005 a 2012) ou de acordo com sistema de criação (Ppt, animais a pasto; ou Pst, estabulados). Foram obtidas as estimativas de coeficientes médios de endogamia, intervalos de geração (IG), número equivalente de gerações conhecidas (EGC), número de fundadores (Nf), número efetivo de fundadores (fe), número efetivo de ancestrais (fa) e número efetivo de genomas remanescentes (fg). Os coeficientes médios de endogamia foram de 11,97, 7,79, 11,95, 11,74 e 11,31% para Pt, P1, P2, Ppt e Pst, respectivamente. O IG médio foi de 4,4 anos, enquanto o EGC médio foi de 3,18. O fe foi próximo de fa, cujos valores foram maiores que os de fg. As razões fe/fa e fg/fe foram próximas de 1, o que indica ausência de gargalo genético e pequenas perdas por deriva genética. A diversidade genética na raça Brahman no Brasil não está significativamente reduzida.


Palavras-chave


bovino de corte; fundadores; gargalo genético; endogamia

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-1813