Planos alimentares no consumo, na digestibilidade e no desempenho de novilhas leiteiras de distintos grupos raciais

Carlos Alberto Alves Oliveira Filho, Fernanda Samarini Machado, Alexandre Lima Ferreira, Thierry Ribeiro Tomich, Rogério Martins Maurício, Mariana Magalhães Campos, Camilla Flávia Portela Gomes da Silva, José Augusto Gomes de Azevêdo, Luiz Gustavo Ribeiro Pereira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do plano alimentar e do grupo racial sobre o consumo e a digestibilidade de nutrientes, o balanço de nitrogênio e o desempenho de novilhas leiteiras em condições tropicais. Trinta e seis novilhas – 12 Holandês, 12 Gir e 12 Girolando F1 (½ Holandês × ½ Gir) – foram alojadas em sistema “tie-stall” e distribuídas aleatoriamente, tendo-se adotado delineamento inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 3x3 (planos alimentares e grupos raciais). As dietas foram formuladas para possibilitar ganhos de peso de 200, 400 e 800 g por dia, correspondentes aos planos alimentares de 11, 14 e 19 g kg-1 de peso corporal (PC), respectivamente. As novilhas Gir dentro do plano de 11 g kg-1 consumiram mais matéria seca, fração fibrosa (g kg-1 de PC-0,75) e energia metabolizável (kcal de PC-0,75) do que as novilhas Girolando e Holandês. A digestibilidade do extrato etéreo foi 13,85% superior para as novilhas Gir, em comparação às Girolando F1 no plano de 19 g kg-1. O aumento do plano nutricional tem efeito quadrático no consumo de nutrientes e linear no ganho de peso médio diário, mas não influencia o coeficiente de digestibilidade. Novilhas Gir leiteiras e Girolando F1 apresentam eficiência nutricional semelhante à das novilhas Holandês.

Palavras-chave


Gir; Girolando; ingestão; balanço de nitrogênio; ganho de peso

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461