Desenvolvimento vegetativo e conteúdo de cálcio, potássio e sódio em melancieira sob estresse salino, em substratos orgânicos

Eugênio Gonçalves da Silva Júnior, Anselmo Ferreira da Silva, Jucelino de Sousa Lima, Maria de Fátima Caetano da Silva, Josemir Moura Maia

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento vegetativo e determinar a concentração de sódio, potássio e cálcio em melancieiras (Citrullus lanatus), cultivadas em dois substratos orgânicos e concentrações salinas crescentes. Os substratos foram solo + húmus de minhoca (S1) e solo + esterco bovino (S2), e os tratamentos salinos consistiram de irrigação com diferentes condutividades elétricas: 1,36 (controle), 3,56, 5,76 e 7,96 dS m-1. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, em arranjo fatorial 2×4 (substratos × condutividade), com cinco repetições. Foram determinados comprimento do ramo principal e da raiz, diâmetro do caule, número de folhas, área foliar e massa fresca da parte aérea e da raiz, bem como o conteúdo de sódio, potássio e cálcio nas plantas. Todos os parâmetros fenológicos apresentaram interação com os substratos, e S1 promoveu melhor desempenho das plantas. Os substratos interagiram significativamente com: área foliar; número de folhas; diâmetro do caule; comprimento do ramo principal; comprimento de raiz; massa de matéria fresca da parte aérea e da raiz; e teores de sódio, potássio e cálcio na parte aérea e nas raízes de melancieiras irrigadas com água salina, até 27 dias após a emergência. Os substratos também interagiram com a salinidade para diâmetro do caule, comprimento do ramo principal, massa de matéria fresca de raiz, e teores de cálcio na parte aérea e raiz, e de potássio e sódio na raiz.


Palavras-chave


Citrullus lanatus; esterco bovino; húmus de minhoca; salinidade

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461