Sucessão soja/milho em função da época de semeadura

Rodrigo Arroyo Garcia, Gessí Ceccon, Guilherme Afonso da Silva Sutier, Anna Luiza Farias dos Santos

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a produtividade de cultivares de soja e de milho cultivadas em sucessão, em diferentes épocas de semeadura. O experimento foi realizado em Dourados, MS, durante três safras agrícolas, nas épocas de semeadura: 15/9, 1/10, 15/10 e 1/11 para a soja; e 1/2, 15/2, 1/3 e 15/3 para o milho. Mesmo que as produtividades da soja sejam fortemente afetadas pela época de colheita, a semeadura no final de setembro e no início de outubro proporcionam maiores produtividades em longo prazo. O plantio do milho em sucessão, em meados de fevereiro, proporciona a maior produtividade de grãos na região Sul do Mato Grosso do Sul; portanto, não há necessidade de se adiantar o plantio da soja para setembro com o objetivo de garantir o plantio do milho em janeiro. A sucessão soja-milho em que a soja é semeada no início de outubro e o milho em meados de fevereiro resulta em maiores produtividades totais e reduz o risco climático associado a essas culturas na região.


Palavras-chave


Glycine max; Zea mays; risco climático; semeadura antecipada; milho segunda safra; sistema de produção

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461