Características morfofisiológicas dos frutos e das sementes de guanandi durante a maturação e o ponto de coleta

Rosemeire Carvalho da Silva, Elisa Serra Negra Vieira, Maristela Panobianco

Resumo


O objetivo deste trabalho foi determinar a relação das características morfológicas e fisiológicas do fruto e da semente de guanandi (Calophyllum brasiliense) com a maturação e o ponto de coleta das sementes. O ciclo reprodutivo de uma população de plantas nativas, localizada no litoral do Estado do Paraná, foi monitorado da antese até a dispersão dos frutos, durante três anos. Realizaram-se coletas mensais, tendo-se avaliado aspectos morfológicos e físicos (cor, tamanho, massa de matéria seca e teor de água) dos frutos e dos embriões, bem como os fisiológicos (germinação e vigor) das sementes. O processo de maturação das sementes de guanandi ocorreu entre 200 e 240 dias após antese (DAA), com pico da antese em fevereiro e dispersão dos frutos em outubro. O máximo acúmulo de massa de matéria seca não esteve sincronizado com o máximo potencial fisiológico das sementes. O potencial germinativo foi atingido próximo à metade do processo de maturação, e o máximo vigor no final do ciclo. Não houve mudanças na coloração externa dos frutos a partir de 110 DAA. As características morfológicas relacionadas ao ponto de coleta são a fraca adesão da polpa do fruto e do embrião ao endocarpo e ao tegumento, respectivamente, além da coloração marrom-escura desses tecidos.


Palavras-chave


Calophyllum brasiliense; maturidade fisiológica; fenologia reprodutiva; vigor

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Sede
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-2461