Desponte de ramos e raleio manual de flores e frutos em pessegueiros 'BRS Kampai'

Paula Duarte de Oliveira, Gilmar Arduino Bettio Marodin, Gustavo Klamer de Almeida, Mateus Pereira Gonzatto, Daniel Chamorro Darde

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do desponte de ramos e do raleio manual realizado em diferentes estágios de desenvolvimento de flores e frutos sobre a produção e a qualidade dos frutos do pessegueiro (Prunus persica) 'BRS Kampai'. O experimento foi realizado durante três safras nas condições da Depressão Central do Rio Grande do Sul, e os tratamentos foram: T1, desponte da metade do ramo misto; T2, desponte de um terço do ramo misto; T3, raleio de flor no estádio de balão rosado; T4, raleio na plena floração; T5, raleio do fruto com 5 mm; T6, raleio do fruto com 20 mm; e T7, sem desponte ou raleio (testemunha). Avaliaram-se a produção e a qualidade dos frutos. Plantas sem raleio foram mais produtivas, mas com alta frequência de frutos com diâmetro inferior a 60 mm. O desponte reduziu a produção por planta e ocasionou frutos pequenos. A época de raleio não afetou a produção, e o diâmetro dos frutos foi maior quando o raleio foi realizado durante a floração. Pessegueiros 'BRS Kampai' podem ser raleados a partir da floração, o que proporciona maior tamanho dos frutos, sem reduzir a produção.


Palavras-chave


Prunus persica; qualidade de fruto; produtividade

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Informação Tecnológica
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-4231 / 3448-4162 - Fax: (61) 3272-4168