Crescimento e desenvolvimento de amaranto, quinoa e milheto sob diferentes regimes hídricos no Cerrado

Adilson Jayme-Oliveira, Walter Quadros Ribeiro Júnior, Maria Lucrécia Gerosa Ramos, Adley Camargo Ziviani, Adriano Jakelaitis

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a dinâmica do crescimento das plantas de cobertura amaranto (Amaranthus cruentus), quinoa (Chenopodium quinoa) e milheto (Pennisetum glaucum) em Latossolo Vermelho, sob diferentes regimes hídricos no Cerrado. O cultivo foi realizado no inverno, com pluviosidade reduzida, o que facilitou a aplicação de lâminas de irrigação nas diferentes culturas. No experimento foram avaliados regimes hídricos intitulados de inferior, médio inferior, médio superior e superior, correspondentes à aplicação respectiva de 217, 386, 563 e 647 mm de lâminas de água, por meio de uma barra irrigadora composta por aspersores de diferentes vazões. O crescimento das plantas foi quantificado mediante coletas com periodicidade semanal. O amaranto foi a planta mais responsiva à água. A quinoa apresentou o melhor desempenho no tratamento com nível de água médio superior entre as espécies avaliadas. O milheto apresentou sensibilidade térmica ao cultivo no inverno, o que inviabilizou a produção de grãos; porém, mostrou excepcional aptidão quanto à produção de biomassa, inclusive no tratamento com maior deficit hídrico.


Palavras-chave


Amaranthus cruentus; Chenopodium quinoa; Pennisetum glaucum; Latossolo; estresse hídrico

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Informação Tecnológica
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-4231 / 3448-4162 - Fax: (61) 3272-4168