Rede neural artificial para o zoneamento ecológico-econômico como instrumento de ordenamento territorial

Luis Waldyr Rodrigues Sadeck, Aline Maria Meiguins de Lima, Marcos Adami

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar informações socioambientais por meio de rede neural artificial-mapa auto-organizável (RNA-SOM), para fornecer subsídio ao zoneamento ecológico econômico (ZEE) como instrumento para diminuir a subjetividade do processo. A área de estudo compreende 16 municípios do Nordeste Paraense, expressivos no desenvolvimento agropecuário do estado. O tratamento dos dados envolveu três etapas: preparação dos dados em ambiente de sistema de informação geográfica (SIG); processamento matemático (RNA-SOM) dos dados; e visualização e interpretação dos resultados dos processamentos, o que permitiu o ordenamento territorial do Nordeste Paraense. Os resultados compreenderam 13 classes, reagrupadas de acordo com critérios de similaridade de comportamento em quatro categorias, que representam os principais eixos de sustentabilidade propostos para o Estado do Pará, a partir do ZEE existente. A metodologia proposta permite individualizar zonas na região que o ZEE não havia definido, principalmente em razão da maior possibilidade de conjugar e integrar um grande número de variáveis físicas, sociais e econômicas por meio do SOM.


Palavras-chave


Amazônia; planejamento regional; regionalização; mapas auto-organizáveis

Texto completo:

PDF (English)


Embrapa Informação Tecnológica
Parque Estação Biológica - PqEB - Av. W3 Norte (final) Caixa Postal 040315 - Brasília, DF - Brasil - 70770-901
Fone: +55 (61) 3448-4231 / 3448-4162 - Fax: (61) 3272-4168